segunda-feira, março 22, 2010

OS ANOS 00: AS MODINHAS DA DÉCADA


  • 25 - Use filtro solar -Uma verdadeira praga moderna, a corrente lotou a caixa postal de todo mundo com textos sentimentais e reflexivos, todos com autorias trocadas. Tinha texto anônonimo que vinha assinado por Clarice Lispector, Pedro Bial, Veríssimo, Jabor... Eu já recebi um texto meu assinado pelo Jô Soares.
  • 24 - Corporativês - A não ser que na última dácada você estivesse numa ilha, certamente já ouviu no seu tarbalho estas expressões: proativo, sinergia, target, feedback, cofee-break, otimização, conference call. Sem falar no gerundismo: “vamos estar retornando sua ligação”.
  • 23 - O golpe da moda - A pessoa recebia uma ligação e do outro lado alguém falava “Estou aqui com sua filha” ao mesmo tempo que alguém gritava ao fundo: “Paaai, Pai, socorro!”. Tudo balela! A ligação era feita de dentro de presídios e o resgate era pedido em créditos de celular. Bandidagem meia-boca, isso sim!
  • 22 - O vídeo virou viral - Os tais 15 minutos de fama a que cada um teria direito foram encurtados pra caber num vídeo do Youtube. Do sexo na praia da Cicarelli a um anônimo que não consegue pronunciar “árvores”, da velhinha que curte um baseado à uma mulher que passa dez minutos cantando “vai tomar no cu”, todo mundo viu, comentou e passou adiante.
  • 21 - Cosplay - Antes restritos a apenas feiras de Sci-fi e animes, os nerds fantasiados invadiram as filas dos cinemas graças ao sucesso de filmes como Harry Potter, Senhor dos anéis e a trilogia Matrix. Teve também evangélicos fazendo cultos durante A paixão de Cristo.
  • 20 - O mundo no celular - Os celulares, que no começo da década pareciam tão grandes, foram ganhando cada vez mais graça a medida que encolhiam. Jogos próprios pra celular, acesso à internet, câmera e uma infinidade de aplicativos que a gente até esquecia que sua finalidade original era falar ao telefone. Chato foi quando inventaram de acender as luzinhas durante shows, como faziam com isqueiros nos anos 70.
  • 19 - Gastronomia da moda – Cream cheese, frozen iogurt, prosseco, temaki, vegetais orgânicos e aquelas àguas gaseificadas com sabor de frutas. Mas o que esteve onipresente nas cozinhas foi o tal do chá verde. Com supostas propriedades de emagrecimento, ele apareceu até em refrigerante.
  • 18 - Tattoo - No começo da década foram as tribais, depois vieram as palavras em japonês (nego podia escrever “merda” e você achar que era “sabedoria”), mais tarde a moda era estrelinhas, coloridas atrás da orelha ou aquelas bem grandes no ombro. Pros mais coroas tatuagem era muito radical, melhor enfrentar a agulha de botox.
  • 17 - Comédia em pé - Humor no Brasil virou sinônimo de stand-up, aquela modalidade de show em que o cara fica contando histórias engraçadinhas (nem sempre, vai!) sobre o universo em torno do seu umbigo. Alguns foram do stand-up pra fama e famosos também aderiram. Mas desde quando o Sérgio Mallandro é engraçado?
  • 16 - Quem não teve queria ter - PlayStation 2 (e depois o PS3), Wii, Xbox 360, Notebook e iPhone. Pra jogar The sims, World of warcraft, Grand Theft Auto, Wii sports, Guitar hero e fifa soccer. Quem não tinha bala na agulha lotava as lan houses pra jogar Counter-strike.
  • 15 - Quero sangue! - Se antes vampiros causavam medo, nos 00 eles causaram gritos histéricos de adolescentes apaixoanadas, por causa de seriados como True bood, Vampire diaries e principalmente pelos livros e filmes da saga Crepúsculo, aquela do vampiro-emo-que-brilha-no-escuro.
  • 14 - Ecochatos - Em tempos de salvar o meio-ambiente, um monte de gente se conscientizou, mas alguns foram além e se tornaram patrulheiros de costumes. De repente lavar o carro ou sair do supermercado com uma sacolinha de plástico virou um crime hediondo.
  • 13 - Frases que você disse um dia – “Ninguém merece!”, “pede pra sair!”, “vergonha alheia”, “tudo de bom”, “cada mergulho é um flash”, “Are Baba”, “tô pagando!”, “faz parte”,”Adoro!” e “beijo, me liga!”
  • 12 - As roupas que você usou - Lenço palestino amarrado no pescoço, chapéu fedora, óculos de aviador, calça saruel, jeans skinny, legging, tênis de rodinha, e as odiáveis sandálias croc. As havaianas e o tênis All-star ficaram chiques e a moda virou “tendência”.
  • 11 - A volta dos que não foram - O retrô esteve em alta nessa década rebatizado de “vintage”, que quer dizer “roupa mofada de brechó”. Calças santropeito, óculos enormes e até mesmo (quem diria) as ombreiras, que preferíamos esquecer que existiram um dia, voltaram ás ruas como se fossem o fino do fino.
  • 10 - Só as cachorras! - Seja na música pop (Fergie, PSD, Shakira, Beyoncé, Tati Quebra-Barraco) ou nas novelas ( a Laura de Celebridade e a Bebel de Paraíso tropical) a mulherada tava na pista e tava pra game. Sem a pressão do feminismo, o que importava mesmo era se divertir. Como diria aquele funk, “agora eu sou solteira e ningem vai me segurar...
  • 9 - Mulher-quitanda - O efeito colateral desse oba-oba sexual foi o surgimento das mulheres fruta. Mulher Melancia, Mulher Melão, Moranguinho e até uma improvável Mulher Filé. Pena que não exista a Mulher Sal de Fruta, né?
  • 8 - Praga teen - Nos 00 adolescente virou teen e pré adolescente virou tween e o mundo foi obrigado a saber o que é High school musical, RBD, Hannah Montana, Jonas Brothers, Taylor Lautner e Taylor Swift. Saudade dos Menudos?
  • 7 - Os livros da moda - O código DaVinci (Dan Brown), Harry Potter (J.K. Rowling), O segredo (Rhonda Byrne), O doce veneno do escorpião (Bruna Surfistinha), a saga Crepúsculo (Stephanie Meyer), O caçador de pipas (Khaled Hosseini), O diário de Bridget Jones e qualquer coisa que o Chico Buarque tenha escrito.
  • 6 - Me adiciona? - Você não era ninguém se não teve um perfil no Orkut, um no Myspace e outro no Facebook; se não teve um Twitter; se não postou suas fotos no Flickr, não falou pelo Skipe , não teve pelo menos 30 contatos no Msn, não manteve um blog (oi, Brasil!) e não postou nada no Flogão.
  • 5 - Mágoa de miguxo - Com o sucesso das bandas de emocore (rock com letras melosas) uma nova tribo surgiu: os emos. Seja nas ruas, com visual fofinho e franja alisada cobrindo a cara, seja na internet se comunicando num dialeto maiXxX ou mEnnuXxX aXxXxIm, eles conquistaram miguxos e “inimiguxos” eternos. Ownnnnnhhh...
  • 4 - Celebrity way of life – Quem era famoso nos 2000 esqueceu a calcinha em casa, ou adotou crianças étnicas, ou saiu com travestis “sem saber”, ou vazou uma sex tape, ou foi parar no rehab ou iniciou um romance lésbico, ou brigou com Caetano Veloso ou não fez nada disso e não foi ninguém na noite.
  • 3 - Toyart - Nerds sempre colecionaram bonequinhos, isso desde que o mundo é mundo. Mas nos anos 2000, o cool era colecionar uns monstrengos caros assinados por designer famosos. Tinha de tudo: bichinhos fofos, personagens famosos em versão toy e aliens. Todo marmanjo descolado tinha pelo menos um.
  • 2 - Bicurious - Depois que beijar várias pessoas numa mesma balada começou a perder a graça, o lance passou a ser menino beijar menino e menina beijar menina só por curiosidade. Nada emo, nem um pouco gay...
  • 1 – Pulseiras Engajadas - Primeiro Foi Lance Armstrong, que lançou uma amarela pra divulgar a luta contra o câncer, depois vieram a preto e branco (contra o racismo), a multicolorida (causa gay, óbvio) e de repente toda causa tinha uma pulseira, cada uma de uma cor. Haja braço!

2 comentários:

mihuda disse...

Acho incrível sua habilidade de compactar "grandes assuntos" em lista. To boba!
Como sempre, adorei o resultado!!! ;)

W. LUCANO disse...

Ah, brigadão! A minha capacidade de armazenar coisas inúteis é o que não me deixa focar em Cálculo A, por exemplo.
Valeu a visita!